Associação Vem Ser

Decálogo de um Gerontopsicomotricista

1. Quando um Gerontopsicomotricista se capacita, ele também reconstrói sua história de aprendizagem.

2. Um Gerontopsicomotricista não brinca, simplesmente, ele introduz o bom humor em suas intervenções.

3. Quando Gerontopsicomotricista estuda não só enfoca no conhecimento e no saber, mas através das vivencias corporais, encontra suas fraquezas e as estuda.

4. Um Gerontopsicomotricista não transforma o mundo do idoso, ele lhe dá novo sentido de vida da senescência.

5. Quando um Gerontopsicomotricista intervém na produção de um movimento, ele está antenado em olhares, gestos, posturas e praxias do idoso.

6. Um Gerontopsicomotricista se emociona quando o idoso se debilita e festeja as pequenas conquistas dele, com seus próprios meios.

7. Quando um Gerontopsicomotricista observa, ele não está parado e sim contemplando a produção do idoso, no seu tempo com muito respeito e admiração.

8. Um Gerontopsicomotricista não tem limites na imaginação junto a materiais, a partir do lixo cria luxo, do simples uma complexidade e do fraco um gigante.

9. Quando um Gerontopsicomotricista fala não é para lhe dizer o que fazer, mas para provocar o seu fazer, procurando liberar suas emoções.

10. O Gerontopsicomotricista dialoga com seus próprios medos e os respeita, porque em na sua formação também viveu e entendeu os benefícios de entender a sua própria história.

 

(adaptação do Decálogo de David A. Burzac)

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Autora:

Autora:

Cacilda G. Velasco

Cacilda G. Velasco

Especialista em Psicomotricidade, Titulada Especialista em Gerontopsicomotricidade pela Associação Brasileira de Psicomotricidade. Professora, Pedagoga e Profissional de Educação Física, responsável Técnica da Associação VEM SER. Vários livros publicados na área psicomotora e diferentes atuações acadêmicas com cursos, congressos, mesa redonda e atuação desde 1984 em Terapias Psicomotoras na Água.

Site
Cacilda G. Velasco

Cacilda G. Velasco

Especialista em Psicomotricidade, Titulada Especialista em Gerontopsicomotricidade pela Associação Brasileira de Psicomotricidade. Professora, Pedagoga e Profissional de Educação Física, responsável Técnica da Associação VEM SER. Vários livros publicados na área psicomotora e diferentes atuações acadêmicas com cursos, congressos, mesa redonda e atuação desde 1984 em Terapias Psicomotoras na Água.

Site

Mais artigos

“pérolas” de Vitor da Fonseca

Durante esses últimos 40 anos me honro de ter sido aluna dessa referência mundial em Psicomotricidade que é o professor Vitor da Fonseca. De inúmeros

Decálogo de um Gerontopsicomotricista

1. Quando um Gerontopsicomotricista se capacita, ele também reconstrói sua história de aprendizagem. 2. Um Gerontopsicomotricista não brinca, simplesmente, ele introduz o bom humor em

Alfabeto Psicomotor

Aprendizagem só pode ocorrer se não houver Bloqueios físicos, motores e/ou emocionais Comprometendo e até impedindo o bom Desempenho, na criança, do seu Esquema corporal.Este

O que é ser um Terapeuta

Aquele que trabalha com as mãos é um artesão! Aquele que trabalha com a mente é um sábio! Aquele que trabalha com a inspiração é

Representante Mundial

Prof. Dr. Rui Fernando Roque Martins

Professor Associado na Faculdade de Motricidade Humana (FMH) da Universidade de Lisboa (UL)
Docente na licenciatura em Reabilitação Psicomotora e Coordenador do Curso do Mestrado em Reabilitação Psicomotora, da FMH – UL
Membro fundador e delegado português do Fórum Europeu de Psicomotricidade
Delegado Português da Organização Internacional de Psicomotricidade e Relaxação desde 1989.
Honoris Causa pela Organização Internacional de Psicomotricidade e Relaxação, pela contribuição para o desenvolvimento Internacional da Psicomotricidade
Membro fundador e Presidente da Associação Portuguesa de Psicomotricidade.